Centenas de pacientes com diabetes em Vilhena são atendidos com insulina e insumos gratuitos mensalmente, veja detalhes ⋆ Folha de Vilhena – Folha de Vilhena


36 mil itens de insumos em estoque garantem atendimento de qualidade a diabéticos pela Prefeitura

Centenas de pacientes com diabetes em Vilhena são atendidos com insulina e insumos gratuitos mensalmente, veja detalhes ⋆ Folha de Vilhena – Folha de Vilhena
Foto: Semcom

Com estoques cheios de lancetas, monitores de glicemia, seringas, agulhas, tiras reagentes e entrega regular de insulina fornecida pelo Ministério da Saúde, a Farmácia Municipal atende em média entre 500 e 600 pacientes com diabetes todos os meses. Inclusive, recentemente no local foi criada uma sala específica para a dispensação (entrega) de insulina aos pacientes para prestar orientações e realizar treinamentos de aplicação.

Relatório do CAF (Centro de Abastecimento Farmacêutico) mostra que atualmente há 7.500 lancetas, 20.100 seringas com agulhas, 9.200 tiras reagentes e 51 monitores de glicemia disponíveis para os pacientes que precisam. “Não faltam insumos para diabéticos, temos tudo o que é necessário com envio normal à Atenção Básica. O Governo do Estado, através dos carregamentos que recebe do Ministério da Saúde, faz a entrega rotineira de insulina para nós, sem falta”, explica a coordenadora do CAF, Rosileya Moreira de Sousa.

De acordo com Sérgio Souza Mattos, coordenador da 3ª Regional de Saúde do Estado de Rondônia em Vilhena, a entrega de insulina é tarefa do Governo do Estado com aquisição feita pela União, conforme a Rename (Relação Nacional de Medicamentos Essenciais), emitida pelo Ministério da Saúde. “A aquisição deste insumo é de responsabilidade do Governo Federal, através do Ministério da Saúde, que nos envia e distribuímos aos municípios, conforme a demanda. Aqui a demanda está sendo suprida bem. Estamos entregando de 500 a 600 insulinas por mês a Vilhena. Nossa meta é atender com o melhor que temos nossos pacientes, que são recorrentes, ou seja, precisam sempre desse medicamento”, explica.

Na Farmácia Municipal, o farmacêutico Fernando Ramos Neves da Costa, explica que há espaço exclusivo para os pacientes diabéticos. “Foi criada recentemente uma sala de Atenção Farmacêutica exclusiva, onde os farmacêuticos residentes realizam a dispensação das insulinas NPH, a Protamina Neutra de Hagedorn, e a insulina regular, bem como fazem o acompanhamento farmacoterapêutico dos pacientes, que recebem informação sobre o armazenamento e transporte das insulinas e treinamento de como utilizar as canetas e realizar a autoaplicação”, revela.

Conforme revelado na Audiência de Prestação de Contas do 1° Quadrimestre de 2021, foram atendidos, no total, 723 pacientes diferentes com insumos, insulina, orientação e atenção farmacêutica na Farmácia Municipal, com média de 600 deles vindo recorrentemente.

A enfermeira e secretária municipal de Saúde, Siclinda Raasch, pontua o belo trabalho feito pelos profissionais do setor. “A diabetes é uma doença crônica e a maioria dos pacientes são idosos. É importante que os pacientes não interrompam o tratamento, pois notamos que alguns deixam de ir todos os meses. Temos um cuidado farmacêutico para dar mais autonomia ao paciente, os profissionais fazem um belo trabalho ensinando os pacientes a realizar o procedimento da autoaplicação, verificar data de validade, instruções de armazenamento e transporte. Tudo isso para assegurar não só a oferta do medicamento, mas a qualidade, segurança e eficácia do tratamento, enquanto garantimos qualidade de vida e saúde”, explica.

Fernando destaca que os pacientes, na maioria dos casos, são “polifarmácia”, o que gera atendimentos adicionais no momento da dispensação dos remédios. “Os farmacêuticos residentes procuram identificar interações medicamentosas e orientam sobre o aparecimento de possíveis reações adversas, colaborando para o uso racional de medicamentos. Foram instalados nas mesas barreiras físicas em material transparente para assegurar a proteção tanto do paciente quanto do farmacêutico. O número de mesas de atendimentos foi aumentado de uma para três, a fim de dar mais agilidade ao serviço e reduzir as filas, sempre seguindo as medidas de distanciamento”, comenta.

ORIENTAÇÕES PELA INTERNET – Farmacêuticas residentes criaram até mesmo uma página no Instagram para publicar conteúdo orientativo com dicas sobre o uso dos medicamentos dispensados na Farmácia Municipal. Nesta segunda-feira, inclusive, a farmacêutica Milena Trevizani publicou vídeo sobre a forma correta de transporte e armazenamento da insulina. Assista no link: www.bit.ly/cuidadoscominsulina1.

RENAME – As insulinas NPH e regular, tanto em frasco quanto em canetas, fazem parte do Componente Básico da Assistência Farmacêutica (página 64 da Rename 2020), sendo dispensadas na Farmácia Básica Municipal. No entanto, a sua aquisição é centralizada no Ministério da Saúde (página 14 da Rename 2020), por sua vez, a distribui aos Estados e Municípios, por meio do Núcleo Regional de Saúde.

Semcom

Viva Bem com Diabetes