Professor de física cria novo teste indolor para diabetes – Olhar Digital

Uma descoberta da Universidade de Newcastle, na Austrália, pode mudar a vida das pessoas diagnosticadas com diabetes. Um professor criou um novo teste que usa a saliva dos pacientes para medir o nível de glicose no sangue, deixando o tradicional teste da picada na ponta do dedo para coletar sangue no passado.

A invenção do professor de física Paul Dastoor utiliza um dispositivo simples que se vale da incorporação de uma enzima em um transistor sensível à glicose, em uma tira de material eletrônico impresso com tinta.

publicidade

Insulina é necessária para restaurar neurônios responsáveis pelo olfato
Professor novo teste indolor para diabetes. Imagem: peejhunt (Pixabay)

“Acredito que vai mudar radicalmente a maneira como pensamos sobre os dispositivos médicos e, em particular, os sensores, porque podemos imprimi-los a um custo incrivelmente baixo”, afirmou o professor Dastoor em um comunicado.

O novo teste de diabetes pode ainda ajudar na detecção de diversas outras doenças, como a própria Covid-19 ou testes de alérgenos, hormônios e até câncer. Para que ele funcione com as outras doenças, basta que a enzima reagente no transistor seja substituída pela correta.

Leia também!

Glic: aplicativo gratuito ajuda diabéticos a controlar a glicemia

Quem tem diabetes ou conhece alguém que convive com a doença sabe como é difícil manter a taxa glicêmica controlada. A hiperglicemia – quando o nível está muito alto – e a hipoglicemia – quando está muito baixo – são problemas constantes na rotina dos diabéticos.

Para ajudar os pacientes nessa difícil tarefa, existe um aplicativo gratuito. Estamos falando do Glic, que colhe os registros diários de glicemia, medicamentos e alimentação, e faz a conexão com uma equipe médica parceira da plataforma.

A ferramenta oferece uma tabela nutricional com mais de 1.500 alimentos para contagem de carboidratos e faz o acompanhamento do uso de medicamentos, além do cálculo da dose de insulina a ser aplicada, considerando a ingestão de gordura relatada pelo usuário.

Se quiser saber mais informações de como o aplicativo funciona, clique aqui e acesse a matéria completa.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Viva Bem com Diabetes